domingo, 17 de junho de 2012

"Post" Scriptum

É interessante como quando tu ta falando alguma coisa, como por exemplo o "jogar outro jogo" da postagem do ultimo domingo. Desde a postagem rolou muita conversa nesse sentido, inclusive minutos antes de eu me achegar por aqui estava rolando no facebook com um amigo de Caixias do Sul - RS muito bom sobre jogos e "jogos", se é que vocês me entendem.

Hoje não tenho muito a lhes dizer, não escrevendo pelo menos. Último domingo rolou um convite que aguns amigos de fé aceitaram e hoje aqui estamos pra mostrar o jogo que somos capazes de jogar, aquilo que fazermos por que gostamos e acreditamos que podemos contribuir um pouco com a humanidade com isso, nem que seja a sua própria. Sem grana envolvida, só a vontade de ser visto, de ver alguem curtindo, levando fé naquilo que você faz, escribas procurando pena pra escrever, etc. É mais ou menos esse o espírito.

Pode parecer meio piegas mas vou fazer um convite a todos que me mandaram material e a todos que acessarem o blog. Confiram a postagem, o blog, os vídeos, as canções e passem para pelo menos um amigo e peça que esse amigo faça o mesmo (e assim por diante). Vamos ver como esse trabalho de formiguinha sem as três palavras mágicas (para nossa alegria) vai girar os contadores, os "curti" do facebook, os "gostei" do YouTube, os comentários no inbox, pessoalmente, no mural, no email, etc.O vídeo que fiz da minha música "PS", por exemplo apenas mostrando aos amigos obteve exatas 35 visualizações em meia semana. Bom? Ótimo se as 35 pessoas tiverem curtido pra valer, como sei que algumas curtiram.

 Deixo mais uma missão para os que me mandaram material: entre vocês quem puder prestar atenção nos contadores e comentários, vão registrando as movimentações e comentem comigo ou mandem email (pra masterjedih@hotmail.com) falando como foi a repercussão. Se alguém gostar de algum dos trabalhos abaixo e quiser vestir a camisa e ajudar a divulgar, compartilhar de maneira que possa acompanhar a repercussão, também pode. Fiquem a vontade.

Sem mais delongas...

Post Scriptum
(André Ramos / Augusto Ridson) - 2007




Armadilhas, precipicios, estranhos na saída
Quebra-cabeça, tanques de guerra, tanques de gasolina
Esquinas mortais, estatuas de generais e carnificina
São sombras desnudas, sem sombras de dúvidas, dessa nossa vida

Jogos mortais, jogos banais (filmes e comerciais)
Pessoas que ganham demais (pessoas que pedem demais)
Mortes banais, bananas de dinamite (a um passo da explosão)
Mas há quem acredite que há outro jogo
Há quem acredite, há sempre quem acredite em nós

Somos capazes de jogar outro jogo
Somos capazes de jogar outro jogo
Somos capazes de jogar outro jogo
Somos escribas vorazes atrás de pena pra escrever

Loucos suicidas no autopista, caixa eletrônico
Automatiza o sistema, desvia o problema, acaba com o sono
Tronos de apartamento em seu mundinho pequeno
Em sua grande limitação, em seu coração positrônico

Somos capazes de jogar outro jogo
Somos capazes de jogar outro jogo
Somos capazes de jogar outro jogo
Somos escribas vorazes atrás de pena pra escrever

Felipe Breier (Fortaleza - CE)

Faço questão de rasgar ceda pro Felipe, sou seu fã, conheci muitas músicas através dele e prefiro essas tantas músicas em sua voz que na voz dos próprios compositores. Tive o privilégio de assinar com ele a canção "Minha" (que vocês podem conferir aqui mesmo neste blog clicando aqui)

Logo abaixo o vídeo de "Calma" minha canção favorita do Felipe

Antes, outros links para conhecer o trabalho do Felipe:
YouTube: http://www.youtube.com/felipebreier?gl=BR&hl=pt 
MySpace: http://www.myspace.com/felipebreier




Phill Veras (São Luís - MA)

Tocava na banda Nova Bossa e atualmente faz carreira solo.

Vídeo: Mulher - Nova Bossa



Outros Links:

http://www.youtube.com/watch?v=sitOTZwGiso&feature=related
http://www.youtube.com/watch?v=72WmPzvgPU0&feature=related
Myspace: www.myspace.com.br/nbossa

Theater of Salvation (Fortaleza - CE)


Banda do Rafael Mesquita, de fé hawaiiano, músico e um amigo que não trouxe pra mim um pedaço do muro do Roger Waters (rsrs), mas que é presença certa aqui no blog.

A Theater of Salvation surgiu da vontade de cinco amigos - Kelvin Chaves (Guitarra e vocal), Rafael de Mesquita (Guitarra), Italo Sampaio (Bateria e vocal), Kássio Chaves (Baixo) e Harley Carvalho (Vocal) - de se reunirem para tocar as suas músicas favoritas como forma de fugir do estresse do dia a dia e se divertir. O que começou como um hobby se tornou uma necessidade de expressão e a cada dia que passava, a vontade de mostrar suas músicas aumentava. As influências são muitas, vão do rock progressivo dos anos 1970 ao thrash metal oitentista, o que resulta uma sonoridade autêntica de manifestação de rock e heavy metal.


site: http://tnb.art.br/rede/theaterofsalvation
tube: http://www.youtube.com/user/theaterofsalvationce
face: http://www.facebook.com/theaterofsalvation

Aqui com vocês a demo da música "V" de autoria do Rafael.



V - Theater of Salvation

 You went into my home
And took me out of there
Then killed everyone
Destroyed what that I love
                        
Then threw all this crap on me
 But in the fire I reborn
To live in freedom forever
To walk without a fear

I can see all your lies 
Lady Justice lays down for money
 While without mercy cuts our hearts
Cuts our hearts and spread out the panic

Take down the masks and…
Break the silence
Don’t fear cause
Behind this persona,
There’s more than flesh and bones,
There’s ideias
Ideias are bullet proof
To close all the crew

But who put them on charge?
 It´s you, my dear partner
 The blood of many in your hands
Just because you never say no

But they will see
I present you Lady Anarchy
She’s my new friend
And she loves everyone

You are in a prison for all your life
 I will just show you the bars
Because, It’s time to you know the free world
To have no more ties to you…
To have no more ties to you…
To have no more ties to you…

Por Trás da Veneziana
por Mayra Porto (Fortaleza - CE)


Nunca escrevi coisas pensando em publicar para que as pessoas pudessem ler, mas sempre escrevi.
De certa forma, desde os tempos mais remotos de minha infância, eu sempre gostei de escrever.
Escrevia imaginando um momento bom, ou em um momento bom imaginava algo pra escrever. Escrevia em um momento ruim ou pensando em um. Em todos os cantos, no carro, no ônibus, a pé. Em qualquer momento inspirador, eu escrevia. Confesso que que leio muito pouco, conheço poucos autores, mas das poucas obras que conheço eu as leio frequentemente. Entediante? Não, pode apostar que não.

No começo, criei este blog só como uma forma de não perder as coisas que eu escrevo.Ouvi uma vez de não me lembro quem que "o mundo virtual é o local mais seguro pra você guardar suas coisas. Você nunca as perde. Algumas vezes, eu escrevia algo em algum pergaminho que com o tempo caía em algum buraco negro e eu nunca mais tinha acesso a ele 100%. Foi a partir daí que eu comecei a "guardar" minhas escrituras neste blog:

http://mayrarogerio.blogspot.com.br

Bah, o meu pensamento e minha curiosidade de pensar o que os outros pensariam de meus textos fez com que eu começasse a mandar esse link para alguns poucos amigos mais próximos, eu não tinha interesse de publicar para todos. Tinha receio de críticas e de muitas outras coisas, mas depois com os elogios das pessoas que eu mandava o blog, eu fui ficando mais interessada em saber o que outras pessoas que não me conheciam achavam dos meus textos.

Bom, eu entrei em uma comunidade do Blogger no Orkut e vi que as pessoas divulgavam o seu blog para as pessoas visitarem e comentarem sobre ele. Ótimo! Eu mandaria o meu blog pra alguém que eu não conhecia e esse alguém que, claro, não tinha nenhum conhecimento ao meu respeito, comentaria. Eu imaginava que assim, as pessoas tecessem comentários verdadeiros, pois sempre passou na minha cabeça que as críticas positivas ao meu blog das pessoas que me conheciam eram apenas "gentilezas". Bom, depois, as pessoas que não me conheciam comentaram e deram suas opiniões sobre o blog. Estas foram positivas também.

É de muito bom grado tudo isso!
Bom, aqui, nessa postagem, declaro que é a primeira vez que vou "publicar" de "uma vez logo" o meu blog.
Para os De Fé que, de uma certa forma, tem uma aproximidade maior do que as pessoas que eu não conheço e menor
do que as pessoas que eu conheço. Vamos ver no que dá! Valeu Galeraa!

Mayra Porto Rogério.

3 comentários:

  1. Aeeee o jogo ta rolando! Fiquei bem feliz de estar parcipando (com a Theater of Salvation) desta atitude!
    Do que eu vi ae, já to gostando e indo atrás de mais dos textos da Mayra Porto :)

    ResponderExcluir
  2. Legal a galera ter se manisfestado. Gostei da banda ae do Maranhão "nova bossa", sempre acho interessante/perigoso quem faz uns efeitos diferentes na guitarra e as bandas que saem do chavão pop-rock (que já se tornou clichê): voz, guitarra, baixo e bateria(intro, refrão,solo,refrão, fim), não que isso seja ruim, mas bandas assim tem de carradas. E é incrível como músicas oriundas desse chavão são previsíveis, até os acordes, você sempre consegue adivinhar o que vem na frente. E tem mais, legal bandas novas, locais, novas locais, etc... as vezes agente gosta, escuta, curti e virá fã. Mas na maioria das vezes agente só gosta, escuta, talz, entre por um ouvido e sai pelo outro. O foda é que na hora que eu quiser, com toda a tecnologia mp3 hoje existente, posso escutar, rush, engenheiros, belchior, zé ramalho, etc... A os 30s de deleite em uma banda nova, se não estiver me identificando com aquilo mudamos de faixa e nos pomos a escutar as bandas antigas e consagradas.
    É como você assistir a alguma programa de esporte que faça exatamente a mesma coisa do globo esporte...qual você vai assistir? GLOBO ESPORTE.
    Realmente é muito difícil negócio de banda, é um tiro no escuro que pode atingir seu próprio pé. Admiro muito quem tem personalidade pra isso e consegue formar um público fiel e seguir fazendo isso hoje em dia. Força galera! E por que não um VIVA Fernando Catatau, Trem bala na TV o povo, Gessinger, Belchior, gonzagão?! Viva!

    ResponderExcluir
  3. As três músicas são boas! Os De Fé estão de parabéns! Três músicas, três estilos, três bons gostos! ^^
    A da Nova Bossa me lembrou um pouco Los Hermanos! Muito legal!

    ResponderExcluir