domingo, 23 de setembro de 2012

Esperando a primavera


Para ver a primavera chegando aos poucos
Eu vou fechando os olhos e sigo imaginando
Cantos tristes, tardes tristes, tudo mudando
Rajas de sol vermelho no céu amarelo
E eu pé de chinelo sigo caminhando
Procurando, procurando...
E a primavera chegando

Para ver a primavera chegando aos poucos
Eu fecho as portas, acendo a lareira e sigo sonhando
Ipês amarelos, sorrisos singelos e passos errantes
E o frio que não passa
E a chuva na praça
E eu, caminhante
Pra ver a primavera chegando aos poucos
Pra florescer meu coração errante

André Ramos
(23.09.2010)

PS1: Lembro que este escrevi a partir de algo que Humberto Gessinger falou sobre a primavera chegando.

PS2: Ao ler esse poema hoje mudei uma palavra no seu final e decidi postá-lo. Só agora faltando apenas um clique no botão "publicar" vejo que escrevi exatamente há dois anos, no mesmo dia 23 de setembro. Mapas do acaso!

4 comentários:

  1. Uôu! É primaveera...
    Rapaz, acredito que com uma bela melodia ficará ainda mais bonito! Parabéns, rapazinho! E realmente, mapas do acaso! ô//

    ResponderExcluir
  2. "Pra ver a primavera chegando aos poucos
    Pra florescer meu coração errante..."

    Aguardo o momento dessa primavera ser cantada!!

    Belíssima composição! Mais uma vez, os meus queridos parabéns!

    CAROL DIAS.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. obrigado as duas, quem sabe um dia a poesia ganhe uma musica

      Excluir
  3. "eu pé de chinelo sigo caminhando
    Procurando, procurando...
    E a primavera chegando"

    A gente planeja, toma decisões, pensa, repensa, projeta, mas as estações não ligam pra isso. Continuam passando e nossa participação pode ser monótona ou participativa. O que vai ser?

    ResponderExcluir